Pesquisando...
05 outubro 2012

Conheça o Archivematica


O Archivematica é um software, distribuído na política de software livre, sob a licença AGPL3. O código-fonte está disponível na internet1 e toda a documentação referente à ele se encontra sob a licença Creative Commons2.

Foi desenvolvido pela empresa canadense Artefactual Systems, tendo a colaboração de algumas instituições e projetos: da UNESCO, por meio do Memory of the World's - Subcommittee on Technology; do Arquivo Municipal da cidade de Vancouver – Canadá; da Biblioteca da Universidade de British Columbia - Canadá; do Arquivo Central de Rockefeller - Canadá; do Arquivo da Universidade Simon Fraser University - Canadá, de outros colaboradores.

O Archivematica tem o objetivo de armazenar a documentação em formato digital de acordo com os padrões exigidos em relação à preservação arquivística, visando torná-la acessível a longo prazo. Sua estrutura e funcionamento seguem o padrão ISO-OAIS.

É acessado via navegador web. Trabalha com padrões de metadados como a Dublin Core3, MET44, PREMIS5 e outros. No momento, não há tradução do software para o idioma Português, sendo ele todo apresentado na língua inglesa.

O sítio oficial do Archivematica na web encontra-se no endereço virtual http://www.archivematica.org. Nesse sítio podemos encontrar informações referentes à versão atual do software bem como todas as outras versões anteriores, e todas disponíveis para download. Há um espaço para discussão dos usuários, notícias e toda a documentação do software para pesquisa e download. É possível criar um perfil no site, bastando apenas informar seu e-mail, nome de usuário e uma breve biografia sua. Após, a pessoa recebe um e-mail contendo a senha e um link para confirmar seu email.

Também, há um grupo de discussão no Google que permite aos usuários expor casos excepcionais do software, bem como dúvidas, sugestões e elogios do software. O grupo encontra-se ativo desde junho de 2009 no endereço virtual: groups.google.com/group/archivematica.

Aprenda a instalar o Archivematica!
_________________________________________

1 O código-fonte do Archivematica está disponível no endereço . Acesso em: 26 abr. 2012.
2 Creative Commons é uma organização não governamental, sem fins lucrativos localizada em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos, voltada expandir a quantidade de obras criativas disponíveis, através de suas licenças que permitem a cópia e compartilhamento com menos restrições que o tradicional “todos direitos reservados”. Para esse fim, a organização criou diversas licenças, conhecidas como licenças Creative Commons. As licenças criadas pela organização permitem que detentores de copyright (isto é, autores de conteúdos ou detentores de direitos sobre estes) possam abdicar em favor do público de alguns dos seus direitos inerentes às suas criações, ainda que retenham outros desses direitos. Disponível em . Acesso em 30 abr. 2012.
3 O esquema de metadados Dublin Core fornece um núcleo de vocabulários de apoio a soluções interoperáveis, visando reconhecer e gerenciar pesquisas. O Dublin Core Metadata Initiative (DCMI) é uma organização aberta, constituída em Cingapura como um bem público, empresa sem fins lucrativos, limitada por garantia, apoiando a inovação em design. Disponível em . Acesso em: 30 abr. 2012.
4 O METS é um padrão para codificar metadados descritivos, administrativos e estruturais sobre os objetos dentro de uma biblioteca digital, utilizando a linguagem de esquema XML do World Wide Web Consortium. O padrão é mantido na Network Development and MARC Standards Office da Biblioteca do Congresso Norte Americano, e está sendo desenvolvido como uma iniciativa da Biblioteca Digital da Federação Norte Americana.
5 PREMIS (PREservation Metadata: Implementation Strategies) é um grupo de trabalho internacional preocupado com o desenvolvimento de metadados para uso em preservação digital. Em 2003, o Online Computer Library Center (OCLC) e o Research Library Group (RLG) estabeleceu o grupo de trabalho PREMIS, que consistia de uma lista multi-nacional de mais de trinta representantes dos setores culturais, governamentais e privados, a fim de definir metadados centrais de preservação, com orientações/recomendações para a gestão e utilização. PREMIS foi "encarregado a definir um conjunto de unidades semânticas de implementação independente, orientada para a prática, e que seja necessário para a maioria dos repositórios de preservação". Disponível em http://en.wikipedia.org/wiki/Preservation_Metadata:_Implementation_Strategies_(PREMIS). Acesso em: 15 mai. 2012.



Em 05 outubro 2012

0 comentários:

Postar um comentário