15 junho 2010

Gestão Eletrônica de Documentos (GED)



A ciência arquivística permite a interdisciplinaridade com outras várias áreas do conhecimento. Uma delas é a TI (Tecnologia da Informação) que freqüentemente vem sendo introduzida no processo arquivístico devido ao constante avanço tecnológico que vem ocorrendo na sociedade e, portanto dentro de cada organização que produza documentos. A agilidade e aumento do índice de recuperação das informações e a redução da massa documental são alguns benefícios resultantes dessa união.

A GED (Gestão Eletrônica de Documentos) é uma área do conhecimento que está inserida no grande campo da Ciência da Informação e também da TI, sendo resultado dessa interdisciplinaridade.

Enquanto a Ciência da informação "considera a informação, lato sensu, como seu objeto" e a Arquivologia tende a considerar "os arquivos" como seu único objeto (JARDIM, 1995 p. 48), percebemos um forte vínculo entre essas áreas, já que a informação não existe sem um suporte, e visto que o suporte mais a informação caracteriza um documento. Deste modo, sendo a Arquivologia uma ciência pertencente ao campo da Ciência da Informação, o gerenciamento eletrônico de documentos tornou-se uma área de estudos tanto para os arquivistas quanto para os analistas de sistemas que o programam. A criação, controle (classificação, avaliação), manipulação, arrmazenamento (conservação), acesso, difusão e recuperação da informação cabe ao arquivista procurar o melhor modo de realizar dentro deste sistema eletrônico, evidenciando a importância do trabalho em conjunto destes profissionais no momento da implantação de um sistema GED.


Referências:

JARDIM, J. M. . As relações entre a Arquivística e a Ciência da Informação. Cadernos de Pós Graduação Em Ciência da Informação, 1995.


2 comentários:

  1. Bom o post. Eu li uma indicação no www.ged.net.br e valeu à pena a leitura.

    ResponderExcluir
  2. Olá Dhion, se possível, eu gostaria de acrescentar que o processo arquivístico associado a tecnologia da informação já acontece há anos no Brasil, sendo um pólo de destaque no mundo. Claro que a adoção desta tecnologia pelas pequenas e médias empresas ainda é um tabú, mas a TI tem incorporado soluções cada vez mais práticas e baratas para viabilizar isso, um exemplo disso é o uso da computação em nuvem e a consulta dos documentos em software disponibilizado pela internet.

    ResponderExcluir